Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/28518
Título: Desestruturação e os riscos e ameaças associados: a paz nada duradoura pós-Acordo de Roma e o surgimento de novo conflito armado em Moçambique
Orientador(es): Barros, Neyder Camillo de
Autor(es): Jocene, Tomás Aiza
Palavras-chave: Conflitos e resoluções de conflitos
Conflitos sociais
Violência - aspectos sociais
J11 - OPERAÇÕES DE PAZ (DGPM-305)
Operações de Paz - Moçambique
Conflitos armados - Moçambique
Data do documento: 2015
Editor: EGN
Descrição: Monografia apresentada à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado -Maior para Oficiais Superiores.
Trata-se de um trabalho de pesquisa sobre o último acontecimento da situação política em Moçambique, iniciada em 1977, após a conquista da Independência Nacional, Moçambique viveu uma crise de guerra civil. Em 1992, é assinado Acordo Geral de Paz em Roma, pondo fim a crise que destruiu varias infra-estruturas econômicas e sociais durante 16 anos. Com a participação da Organização das Nações Unidas em Moçambique (ONUMOZ) em face dessa situação, seguiu-se uma serie de programas de reintegração social dos ex: beligerantes das ambas as forças que este processo teve grande êxito pela parte da ONUMOZ. Seguido este processo, Moçambique, teve um grande sonho de reconstrução Nacional, a sociedade civil empenhada na aceleração das suas conquistas no período da paz pós guerra. O sonho não foi para além de 20 anos, em algumas ocasiões, existiram sempre incertezas devidos a não aceitação dos resultados das eleições que se seguiram após-Acordo de Paz a 4 de outubro de 1992. Estamos a citar as eleições gerais de 1994, 1999, 2004 e 2009. As formações políticas, ou seja, os partidos políticos que participaram nessas contendas viu-se obrigada a não aceitar os resultados das eleições, alegando fraudes eleitorais, desde a preparação das eleições, isto é, recenseamento eleitoral até envio dos processos nas províncias, distritos, localidades e postos administrativos. Sendo assim, com base nessas desconfianças de fraude eleitoral, exclusão na tomada de decisões políticas e social, em abril de 2013 a oposição volta a empunhar-se em arma, tornando assim o novo conflito armado que durou aproximadamente dezoito meses. Desde já, vai a nossa pesquisa.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/000010/0000104f.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/28518
Aparece nas coleções:Assistência Social: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso
Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
0000104f.pdf558,79 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.