Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/29721
Título: Cooperação Marítima Brasileira:presente e futuro/Shalabh Goel; orientador: William de Sousa Moreira
Orientador(es): Moreira, William de Souza Orientador
Autor(es): Goel, Shalabh
Palavras-chave: assuntos militares em geral
ciência militar
355
T8 - ESTRATÉGIA, ESTRATÉGIA MARÍTIMA E ESTRATÉGIA NAVAL (DGPM-305)
Data do documento: 2011
Editor: Rio de Janeiro:EGN,
Descrição: EGN:Monografia apresentada à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores - C-EMOS.
O Brasil e a Índia têm semelhantes características, aspirações e visão compartilhada de desenvolvimento da nova ordem mundial. A r elação estratégica entre os dois países é natural, mas tem como obstáculo uma separação geográfica de cerca de 14000 km ou 7600 milhas náuticas entre eles. O melhor modode superar esse obstáculo é a cooperação marítima , pois, no mar os dois países são vizi nhos. A cooperação entre o Brasil e a Índia começ ou efetivamente na última década , sob a liderança dinâmica do último presidente do Brasil, Luiz Ínacio Lula da Silva (1945 - ). Hoje, a cooperação marítima entre o Brasil e a Índia ainda é limitada, seja no ca mpo estratégico de exploração e explotação de petróleo do mar , na defesa ou na Antártica. A ampliação da cooperação nesses campos abre perspectivas também para outras áreas , como desenvolvimento da infraestrutura marítima e pesquisa e desenvolvimento de tecn ologia s ligadas ao mar . O fundamento dessa cooperação já existe em termos dos acordos bilaterais ou dos acordos trilaterais como parte de IBAS. Agora, os dois países precisam desenvolver e a ampliar a cooperação marítima. Essa ampliação poderia ser realizada p or meio de intercâmbio s , seja d e pessoas, dos recursos, das tecnologias, dos conhecimentos ou das informações. Mesmo que isso lev e tempo para implementar, os potenciais benefícios mútuos de laços mais fortes entre Brasil e Índia são grandes demai s para ignorar.
Abstract: Brazil and India have similar characteristics, aspirations and share a common vision of new world order. Strategic relations between the two countries is but natural, however, the geographic separation of 14000 km or 7600 nautical miles is a huge obstacle in the development of this relationship. The best way to overcome this hindrance is maritime cooperation , because at sea the two countries are virtually n eighbours. Effectively, the cooperation between the two countries started only in last decade under the dynamic leadership of previous president of Brazil, Luiz Ínacio Lula da Silva (1945 - ) . Even today, the maritime cooperation between the two countries is limited to their strategic interests, viz , offshore petroleum exploration, defence and Antarctica. The expansion of cooperation in these fields will also open doors for enhancing the relationship in other related areas, such as, development of maritime infrastructure and research and development of maritime technologies. The foundation for this cooperation has already been created by signing of various bilateral or trilateral (as part of IBSA) acts. Now, the two countries need to develop and further enha nce the maritime cooperation. This amplification could be done by exchange of personnel, resources, technology and information. Even though, it will take time to implement, the potential mutual benefits of strong Indo - Brazil relationship are too strong to be ignored.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/00000c/00000c41.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/29721
Aparece nas coleções:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso
Estudos Militares: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
00000c41.pdf1,26 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.