Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/29910
Título: A indústria de construção naval brasileira:o aquecimento da demanda no mercado civil no período 2006-2008 e seus reflexos para os interesses da Marinha do Brasil na construção de navios-patrulha/Antonio Jorge Floriano da Costa; Orientador: Luiz Cláudio Teixeira de Oliveira.
Orientador(es): Oliveira, Luiz Cláudio Teixeira de Orientador
Autor(es): Costa, Antonio Jorge Floriano da
Palavras-chave: assuntos militares em geral
ciência militar
355
T7 - ECONOMIA E INDÚSTRIA DE DEFESA (DGPM-305)
Construção naval
Navios de patrulha
Data do documento: 2008
Editor: Rio de Janeiro:EGN,
Descrição: EGN:Monografia apresentada à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores - C-EMOS.
Em 2006, através da encomenda de 26 navios ao mercado de construção naval brasileiro, a Petrobras deu início não somente ao seu Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef I), mas também à recuperação e à capacitação da indústria nav al (ATIVIDADES, 2008). O ano de 2007 marca a consolidação da indústria de construção naval brasileira, com várias outras encomendas de navios e plataformas, algumas entregas e investimentos de empresas brasileiras e internacionais na implantação e expansão de estaleiros (SINAVAL, 2007). Em 2008, com a segunda fase do Programa (Promef II), a Petrobras encomenda mais 23 navios petroleiros, dentro de uma perspectiva de mais 146 embarcações de apoio e 40 navios - sonda (ATIVIDADES, 2008). O aumento dos investime ntos da Petrobras no setor de construção naval civil é justificado não só por ter 85% da produção de petróleo ocorrendo no mar (GANDRA, 2008), mas também pelas perspectivas oriundas da descoberta de novas reservas de petróleo no pré - sal (MONTEIRO, 2008). U ma conseqüência que se pode antever destes fatos será o aumento da área de plataformas e o número de navios envolvidos nas atividades de produção de petróleo no mar. Em decorrência do aumento das atividades no mar, reascende - se a preocupação de proteger o patrimônio brasileiro no mar, representado na forma das riquezas potenciais e da infra - estrutura de exploração e explotação de petróleo. Cabe à Marinha, por dever constitucional e em função das atribuições subsidiárias, a responsabilidade de prover a segur ança no mar, entre outras (NETO, 2007, p. 66). Para tal, a Marinha utiliza navios - patrulha, cujo emprego é fundamental para a defesa das plataformas de exploração e explotação de petróleo no mar (BRASIL, 2007, p. 20). Porém, a Marinha não tem navios - patrul ha suficientes para cumprir sua missão (MONTEIRO, 2008). Em função do exposto, este estudo tem por objetivo identificar quais os reflexos do aquecimento da demanda do mercado de construção naval civil no período 2006 - 2008 sobre os interesses da MB, especi ficamente quanto à necessidade de construção de navios - patrulha para atender às responsabilidades de prover segurança no mar. Para isto, serão analisados os investimentos que ocorreram na indústria de construção naval civil no período 2006 - 2008, procurando identificar a situação em que se encontra o setor.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/000010/00001014.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/29910
Aparece nas coleções:Estudos Militares: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
00001014.pdf215,44 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.