Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/843552
Título: Elaboração de um algoritmo de análise semi-automática de copépode por imagens in situ no ambiente marinho
Orientador(es): Fernandes, Lohengrin Dias de Almeida
Autor(es): Matos, Thiago da Silva.
Palavras-chave: Copépode-Doce, Rio (MG e ES)
Processamento de imagens-Software
Algorítmos computacionais
V - CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (DGPM-305)
V5 - ECOLOGIA MARINHA (DGPM-305).
Data do documento: 2018
Descrição: Dissertação (mestrado) - Programa Associado de Pós-Graduação em Biotecnologia Marinha IEAPM/UFF, Arraial do Cabo, 2018.
Bibliografia: p. 30-35.
A quebra da Barragem do Fundão na cidade de Mariana/MG, ocorrido no dia 05 de Novembro de 2015 provocou o lançamento de rejeitos lamosos oriundos do processo de mineração para o Rio Doce, que percorre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Em cerca de algumas semanas, a lama de rejeitos percorreu o Rio Doce e alcançou a foz, na localidade de Regência. O acidente resultou em vítimas fatais e prejuízos incalculáveis a sobreviventes e demais comunidades do entorno, além de dano s ambientais irreparáveis. Este acidente provocou alta turbidez da água, condição que dificultou os trabalhos realizados pelo sistema de aquisição de imagens, e inviabilizou a obtenção do ROI (região de interesse) e impossibilitou a contagem dos organismos . Ter a análise e contagem automatizada de copépoda melhora as pesquisas e viabiliza respostas rápidas a situações de risco ambiental, como o caso deste acidente. As imagens foram adquiridas pelo equipamento de aquisição de imagens o Lightframe On - Sight Ke yspecies Investigation System (LOKI). O presente trabalho objetivou desenvolver algoritmos de tratamento dessas imagens, contando e classificando os copépodes pelo tamanho da área. Os testes foram realizados em um ponto de coleta mais próximo à foz do Rio Doce, com alta turbidez, e outro mais distante com baixa turbidez. No ponto com alta turbidez houve um acúmulo de 40.375 imagens, quantidade esta reduzida pelo algoritmo de separação das imagens aproveitáveis para 20.440 imagens. Já no ponto com baixa turb idez a aquisição foi de 21.664 imagens, quantidade reduzida para 5.832. Após a separação, as imagens foram submetidas a testes com quatro algoritmos elaborados para contagem e classificação automática comparada ao tratamento manual. Neste tratamento o prim eiro algoritmo foi estatisticamente o melhor pelo teste de dissimilaridade, com margem de acerto de 96%. Os resultados obtidos neste trabalho foram bem satisfatórios com potencial melhora dos algoritmos em futuros testes, viabilizando acurácia de futuras p esquisas.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/00001b/00001b73.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/843552
Aparece nas coleções:Ciência, Tecnologia e Inovação: Coleção de Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
00001b73.pdf1,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.