Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844394
Título: A criação da Companhia de Aprendizes - Marinheiros no processo de construção do Estado Nacional brasileiro: formação militar, educação e civilização no Brasil Imperial
Orientador(es): Couto Neto e Lemos, Renato Luís do
Autor(es): Santos, Wagner Luiz Bueno dos
Palavras-chave: O - PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL (DGPM-305)
O5 - HISTÓRIA (DGPM-305)
Marinha Imperial
Companhia de Aprendizes - Marinheiros
Ensino militar
Data do documento: 2016
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Descrição: A criação da Companhia de Aprendizes-Marinheiros do Rio de Janeiro, em 1840, foi a primeira inciativa da Marinha brasileira em organizar um espaço dedicado à preparação, instrução e educação de menores para formação de praças pa ra a Armada Imperial. Elaborada no final dos anos de 1830, a inciativa integrou - se ao projeto de Estado que estava sendo forjado pela classe dirigente durante a segunda metade do século XIX. Com a ascensão conservadora, tornou - se um projeto de envergadura nacional. Até 1874 foram criadas 18 unidades pelo território nacional; de norte a sul do litoral brasileiro e na província de Mato Grosso, as Companhias de Aprendizes - Marinheiros estavam presentes. Nesse processo, houve uma combinação de interesses: enquan to a Marinha buscava uma alternativa ao recrutamento forçado, prática que a instituição acreditava não contribuir para a manutenção da disciplina e da ordem em seus vasos de guerra, os construtores do Estado brasileiro viram nas Companhias de Aprendizes um espaço para promover uma das vertentes do projeto de Estado, a educação como mecanismo de difusão da civilização.
Dissertação a ser apresentada ao Curso de Mestrado do Programa de Pós-graduação em História Social do Instituto de História da UFRJ como parte dos requisitos necessários à obtenção do título de Mestre em História Social.
Abstract: The creation of the Companhia de Aprendizes-Marinheiros in 1840, was the first initiative of the Brazilian Navy to organize a space dedicated to preparation, instruction and education of minors to form squares for Imperial Navy. The project developed in the late 1830s, he joined the St ate project that was being forged by the ruling class, with the conservative rise during the second half of the nineteenth century became a national scale project. Until 1874 were created 18 units throughout the country, all provinces of the Brazilian coas t and the province of Mato Grosso, opened its Companies Apprentices - Sailors. There was a combination of interest, while the Navy was looking for an alternative to forced recruitment, a practice that the institution believed not contribute to the maintenanc e of discipline and order in the war vessels, the modern Brazilian state builders saw in the institution a space to promote education and exercise control of the subaltern classes.
URI: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844394
Aparece nas coleções:Patrimônio Histórico e Cultural: Coleção de Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao_WagnerSantos.pdf2,02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.