logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26267
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributorSathler, Lucio-
dc.contributorCoutinho, Ricardo-
dc.contributor.advisorSathler, Luciopt_BR
dc.contributor.advisorCoutinho, Ricardopt_BR
dc.contributor.authorMessano, Luciana Vicente Resende de-
dc.date.accessioned2018-02-14T17:42:07Z-
dc.date.available2018-02-14T17:42:07Z-
dc.date.issued2007-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26267-
dc.descriptionOs materiais metálicos quando expostos ao ambiente marinho são susceptíveis à fixação de organismos incrustantes sobre as superfícies imersas. O objetivo principal deste trabalho foi verificar os efeitos da incrustação dos organismos, e em especial de balanídeos (crustáceos também conhecidos como cracas) em aços inoxidáveis de alta liga (AISI 904L, Zeron 100 e AISI 316) utilizados em sistemas marinhos. Dois experimentos foram realizados: o primeiro em campo, onde os corpos-de-prova ficaram submersos por um período de 285 dias em balsas na Ilha de Cabo Frio (Arraial do Cabo), sendo acompanhados o potencial a circuito aberto dos metais e o percentual de cobertura de organismos. O segundo experimento realizado em laboratório objetivou, além do acompanhamento do potencial a circuito aberto, o levantamento de curvas de polarização anódica e diagramas de impedância eletroquímica. Os parâmetros foram acompanhados juntamente com o assentamento e a fixação do balanídeo Balanus amphitrite, a partir do cultivo das larvas até o estágio de fixação. Os resultados obtidos não possibilitaram a comparação do desempenho do aço AISI 316 com os aços especiais. Além disso, através dos valores de potencial de ruptura obtidos a partir dos ensaios de polarização anódica e comportamento dos diagramas de Nyquist, foi possível concluir que o aço 904L apresentou uma maior susceptibilidade ao ataque localizado causado pela bioincrustação do que o aço Zeron 100.pt_BR
dc.description.abstractMetallic materials expose to marine environment are susceptible to the growth of biofouling on the surfaces immersed. The main goal of this work was to verify the effects of biofouling, especially barnacles in high-alloyed stainless steels (AISI 904L, Zeron 100 e AISI 316) used in marine systems. Two experiments were assembled: a field experiment, where the coupons were immersed for 285 days hung over rafts in Cabo Frio Island (Arraial do Cabo), in which open circuit potential and the percentage cover of biofouling were estimated. The second was done in laboratory and the aim was to estimate the open circuit potential, breakdown potential and to acquire impedance diagrams associated to the attachment and initial development of the barnacle Balanus amphitrite, which larvae were cultivated until the attachment stage. The results obtained did not allow compare the AISI 316 steel with the high-alloyed stainless steels. Therefore, based on the breakdown potential values obtained in polarization tests and the Nyquist diagrams, it was possible to conclude that 904L steel was more susceptible to localized corrosion caused by biofouling than Zeron 100.en_US
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectBiodegradação Arraial do Cabo (RJ) Cabo Frio, Ilha do (RJ)pt_BR
dc.subjectCorrosão e anticorrosivos Arraial do Cabo (RJ) Cabo Frio, Ilha do (RJ)pt_BR
dc.titleBiocorrosão marinha: a comunidade macroincrustante e seu efeito na corrosão de aços inoxidáveis especiais de alta liga (AISI 316, AISI 904l e Zeron 100)pt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.subject.dgpmCiência, Tecnologia e Inovação-
Appears in Collections:Sistemas de Armas: Coleção de Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
00000ee5.pdf1,91 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.