Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26700
Título: Treinamento em trauma para o Time Avançado de Cirurgia do Exército Americano
Orientador(es): Ryan, Mark L.
Garcia, George D.
Autor(es): Pereira, Bruno Monteiro Tavares
Palavras-chave: Medicina naval - periódicos
Medicina militar
Cirurgia Guerra
Ferimentos e lesões
Data do documento: 2010
Editor: Arquivos Brasileiros de Medicina Naval
Descrição: O primeiro time avançado de cirurgia (Forward Surgical Team – FST) foi criado pelo Dr. Charles Rob, cirurgião vascular servindo na Corporação de Saúde do Exército da Inglaterra durante a Segunda Grande Guerra. A missão inicial do FST era o cuidado e a estabilização dos paraquedistas ingleses imediatamente após uma batalha. O mais importante elemento do FST é o grupo de combatentes que o compõe, sendo três cirurgiões gerais, um ortopedista, dois enfermeiros anestesistas, um enfermeiro de centro cirúrgico e três instrumentadores. O objetivo primário do Centro de Treinamento em Trauma do Exército Americano ( ATTC, em inglês) é promover e coordenar o trabalho em equipe, de um grupo que raramente trabalhou em conjunto, na resposta ao atendimento do paciente politraumatizado, em um cenário de atendimento clínico ou catastrófico. O treinamento de duas semanas intensivas é dividido em três fases. O FST é avaliado pelo time de instrutores do ATTC, focando principalmente na performance do grupo em diferentes situações como preparação, liderança, trabalho em equipe e atuação médica no treinamento. Aspectos positivos e negativos são revistos e estratégias alternativas para planejamento, triagem e tratamento das vítimas são discutidas. O objetivo deste artigo é fornecer as mais recentes atualizações em treinamento médico (trauma e catástrofes em massa) para forças militares e nossa experiência com os FST no ATTC. Acreditamos que a combinação de simulação, didática e exposição clínica no ATTC representa uma modalidade de formação única e valiosa para aqueles que prestam cuidados médicos aos nossos soldados no estrangeiro. Esse modelo de treinamento pode e deve ser utilizado por forças militares aliadas no sentido de melhorar o atendimento ao trauma e preparação para eventual atuação em área de combate.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/000002/0000025b.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26700
Aparece nas coleções:Saúde: Coleção de Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
0000025b.pdf1,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.