Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26723
Título: Azul da Prússia: aspectos químicos, farmacológicos e de eficácia e segurança para uso como medicamento
Orientador(es): Ruela, Halliny Siqueira
Bueno, Joel Flores
Fonseca, Erika Bachini
Carmo, Ana Paula Felix Trindade
Palavras-chave: Medicina naval - periódicos
Reação do azul da Prússia
Radioisotopos
Radiação
Césio
Tálio
Data do documento: 2016
Editor: Arquivos Brasileiros de Medicina Naval
Descrição: O Azul da Prússia (AP) é uma substância utilizada para o tratamento de pacientes contaminados por césio ou tálio radioativos. A única forma efetiva de se tratar a contaminação por radioisótipos é aumentar a velocidade da eliminação dos mesmos. O AP, por via oral, é capaz de se ligar ao 137Cs no trato gastrointestinal, interrompendo a circulação entero-hepática e acelerando sua eliminação nas fezes. Por possuir uma circulação entero-hepática similiar a do Cs, o envenenamento por tálio também pode ser tratado com esse medicamento. Apesar de pouco estudado, esse efeito tem sido reportado desde 1960. Este estudo aborda uma revisão de dados oriundos de 46 pacientes tratados com o AP durante o incidente de Goiânia, além de dados adicionais de 19 pacientes e 7 voluntários, não relacionados ao acidente de Goiânia, e ainda de 34 pacientes envenenados com tálio, evidenciando a eficácia e a segurança da utilização desta substância como medicamento.
Abstract: The Prussian Blue (PA) is a substance used for treatment of patients contaminated with radioactive cesium or thallium. The only effective way to treat radioisotopes contamination is increasing their rate of elimination. PA, orally, is capable of binding to 137 Cs in gastrointestinal tract, interrupting it ́s enterohe - patic circulation and accelerating its elimination in feces. By having an enterohepatic circulation similar to the 137Cs, Thallium poisoning may also be treated with this drug. Although understudied, this effect has been reported since 1960. This study deals with a review of data from the 46 patients treated with PA during Goiânia radiological incident, as well as additional data from 19 patients and 7 volunteers, not related to the accident in Goiânia, and still 34 patients poisoned with thallium, demonstrating the effectiveness and safety of use of this substance as a medicine.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br:8080/pergamumweb/vinculos/000013/00001391.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/26723
Aparece nas coleções:Saúde: Coleção de Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
00001391.pdf751,28 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.