Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/843408
Título: A Amazônia Azul e a geopolítica brasileira: mentalidade marítima e o desenvolvimento nacional: A Amazônia Azul e as políticas brasileiras orientadas para o Mar
Orientador(es): Silva, Marcelo William Monteiro da Orientador
Autor(es): Paiva, Marco Antonio Costa de
Palavras-chave: T10 - GEOPOLÍTICA (DGPM-305)
Geopolítica Amazônia
Oceonografia Desenvolvimento Brasil
Data do documento: 2016
Editor: Rio de Janeiro:EGN,
Descrição: Monografia apresentada à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores.
Inclui bibliografias
O mar desde os primórdios sempre representou um importante papel na história do Brasil, tendo contribuído para o seu desenvolvimento econômico, sendo porta de entrada e saída de mercadorias, além de fonte de recursos minerais e biológicos inestimáveis. Apesar disso e da privilegiada localização do Brasil com seu litoral estreitamente ligado ao Atlântico Sul, sua sociedade sempre esteve voltada para as questões terrestres e atividades que visavam sua exploração e desenvolvimento. O surgimento da Geopolítica, que teve Mahan, como precursor de suas Teorias, sendo o criador da Teoria do Poder Marítimo, que tinha como propósito a inserção da mentalidade marítima na sociedade, trouxe a relevância do incentivo em políticas voltadas para maior exploração das potencialidades marítimas e de suas riquezas, contribuindo para o desenvolvimento econômico do país em larga escala e consequente formação de um Poder Naval sólido e uma economia que fosse reflexo de uma potência mundial. A partir da geopolítica surge a Oceanopolítica que juntamente com o conceito “Amazônia Azul” criado pela Marinha do Brasil, veio promover a inserção da mentalidade marítima e do significado estratégico e econômico da Amazônia Azul. Assim, a Amazônia Azul ganha destaque, por ser uma verdadeira fonte de riqueza, sendo notória a sua importância para o Brasil, apesar de desconhecida pela maioria da população, sofrendo com a escassez de investimentos. A Amazônia Azul ratifica a importância da Teoria do Poder do Marítimo, como também de políticas voltadas para o seu desenvolvimento. Contudo, o desenvolvimento do setor marítimo no Brasil, ocorreu a passos lentos, o que resulta em grande desvantagens para o país e sua economia. Por isso, o devido investimento por parte do poder público em políticas de incentivo nas potencialidades da Amazônia Azul e em estudos e pesquisas científicas, garantindo ampla exploração do leito e subsolo marítimo, contribuirá para a inserção da mentalidade marítima, refletindo diretamente na economia do Brasil, contribuindo para tornar seus espaços marítimos soberanos, por meio de um Poder Naval forte e eficaz.
URI: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/000011/000011e7.pdf
http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/843408
Aparece nas coleções:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
000011e7.pdf466,5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.