Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844393
Título: "Candida": missões e relações de gênero em um romance protestante no alvorecer do século XX
Orientador(es): Silva, Eliane Moura da
Autor(es): Oliveira Filho, Sérgio Willian de Castro
Palavras-chave: O - PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL (DGPM-305)
O5 - HISTÓRIA (DGPM-305)
Protestantismo
Missões
Romance
Gênero
Data do documento: 2018
Editor: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Descrição: Em 1902, a missionária presbiteriana Mary Hoge Ward law publicou, pelo Presbyterian Committee of Publication , o romance intitulado “Candida; or, by a way she k new not. A story from Ceara”. Mrs. Wardlaw fora enviada ao Brasil em 1880 com seu esposo, o Reverendo De Lacey Wardlaw, onde permaneceram até o ano de 1901, tendo sido responsáveis pela instalação de igrejas presbiterianas nas cidades de Fortaleza, Mossoró e Baturité. A trama central do romance de Mary Wardlaw gira em torno da implantaçã o de uma comunidade protestante na Província do Ceará durante a década de 1880, de mod o a se inserir como uma forma de escrita missionária enquanto um gênero literário que encont rou guarida no meio protestante norte- americano ao enfatizar as missões transculturais. A pesar dos vários embates realizados nos púlpitos e em meio impresso durante a primeira meta de do século XIX acerca da validade do romance com teor religioso, a segunda metade deste século e o princípio do século XX viram o romance religioso missionário lograr êxito, tornand o-se um sucesso editorial, ganhando novas tramas na medida em que ocorria a expansão do movim ento missionário e tendo extrema relevância no meio feminino, pelo fato de as mulher es terem se constituído como a maior parte de suas autoras e leitoras. Tomando esta obra literári a enquanto fonte e objeto de pesquisa, nosso problema girou em torno do fato de ter sido uma obr a escrita por uma missionária protestante com bastante ênfase dada a personagens femininas, d as quais buscamos perceber se “Candida” constituiu-se como um espaço privilegiado utilizado por Mary Hoge Wardlaw na construção de uma série de formulações a respeito do modo como pe rcebia o mundo que lhe rodeava. Nosso objetivo foi discutir de que modo uma obra literári a, vista enquanto um romance missionário- protestante, inseriu-se em um contexto que, ao mesm o tempo, trazia questões de extrema relevância às missões protestantes no Brasil e nos Estados Unidos, e às relações de gênero no seio das comunidades protestantes norte-americanas do pr incípio do século XX. Para tal, debruçamo- nos sobre o romance de Mrs. Wardlaw não para desenv olver um trabalho de crítica literária, mas, sim, tendo por pressuposto a articulação entre lite ratura e história, enfocando as relações de gênero entrelaçadas às práticas missionárias protes tantes. O resultado de tal abordagem aponta para um arcabouço de práticas e visões de mundo des envolvido em um contexto de intensas transformações nas perspectivas de papeis atribuído s a homens e mulheres (casadas e solteiras) no âmbito das missões transculturais protestantes n o alvorecer do século XX.
Tese apresentada ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas como parte dos requisitos exigidos para obtenção do título de Doutor em História, na Área de História Cultural.
URI: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844393
Aparece nas coleções:Patrimônio Histórico e Cultural: Coleção de Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
OliveiraFilho_SergioWillianDeCastro_TESE.pdf7,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.