logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845032
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Leandro Ferreira de-
dc.contributor.authorBykow, Leonardo-
dc.date.accessioned2022-07-05T18:14:51Z-
dc.date.available2022-07-05T18:14:51Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845032-
dc.descriptionEm grande parte das batalhas navais do passado, a Guerra de Minas figurou como uma arma de papel coadjuvante, apesar da sua eficiência e dos danos por ela infligidos. No entanto, Estados como a República Popular da China e os Estados Unidos da América iniciaram uma mudança nessa postura, na qual ambos procuram fortalecer esse setor da Guerra Naval e incluem uma nova visão de Guerra de Minas para o século XXI. O propósito deste trabalho é estudar as visões estratégicas relacionadas à Guerra de Minas desses dois Estados, com ênfase nas suas capacidades, limitações e visões de futuro, a fim de identificar suas similaridades e singularidades, tendo em vista que os dois países protagonizam a disputa pela liderança hegemônica mundial, no século XXI, e investem grande parcela dos seus orçamentos em suas marinhas. Para atingir o propósito desta masterThesis, foi utilizada a linha de pesquisa Estudo Comparativo, na qual foram confrontados os aspectos doutrinários, de material e pessoal, no que tange à Guerra de Minas estadunidense e chinesa. A metodologia empregada foi a de comparação entre as atividades relacionadas às operações de minagem e de contramedidas de minagem, para, em seguida, realizar uma Comparação de Poderes Combatentes entre os seus fatores de força, ou seja, entre a capacidade de minagem chinesa e a capacidade de contramedidas de minagem estadunidense, para, ao final, realizar uma breve análise de um possível cenário de conflito, envolvendo o emprego de minas, entre os dois países em questão. Para facilitar o entendimento, também foram apresentados os principais tipos de minas navais, suas classificações e os agentes lançadores, além de um histórico simplificado do desenvolvimento e participações da República Popular da China e dos Estados Unidos da América em conflitos envolvendo esses tipos de operação. Com isso, foi possível concluir que há grandes singularidades em suas estratégias, o que pode ser decisivo em um conflito naval, no qual sejam empregadas essas operações. Ao final, verificamos que a Marinha do Brasil pode aproveitar cada uma das singularidades existentes entre as duas estratégias mencionadas, em termos de buscar o fortalecimento dessas importantes operações da Guerra Naval na sua estratégia.pt_BR
dc.description.abstractIn most naval battles of the past, the Mine Warfare appeared as a support weapon, despite its efficiency and the damage inflicted by it. However, countries like the People's Republic of China and the United States of America have initiated a change in this stance, in which both seek to strengthen this sector of the Naval War and include a new vision of the Mines Warfare for the 21st century. The objective of this work is to study the strategic visions related to the Mine Warfare of these two countries, with emphasis on their capacities, limitations and visions of the future, in order to identify their similarities and singularities, considering that the two countries lead the dispute for hegemonic leadership in the 21st century and invests a large part of their budgets in their navies. To achieve the objective of this dissertation, the Comparative Study research line was used, in which the doctrinal, material and personal aspects of the American and Chinese Mining War were confronted. The methodology used was the comparison between activities related to Mine Operations and Mine Countermeasures, in order to carry out a Comparison of Combatant Powers between their strength factors, that is, between the capacity of Chinese Mine and the ability of American mine countermeasures to, in the end, carry out a brief analysis of a possible conflict scenario, involving the Mine Warfare, between the two countries in question. To facilitate understanding, the main types of naval mines, their classifications and Launch Agents were also presented, in addition to a simplified history of the development and participation of the People's Republic of China and the United States of America in conflicts involving these types of operations. With that, it was possible to conclude that there are great singularities in their strategies, which can be decisive in a naval conflict, in which these operations are employed. In the end, we found that the Brazilian Navy can take advantage of each of the singularities existing between the two strategies mentioned, in terms of seeking to strengthen these important Naval War operations in its strategy.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherEscola de Guerra Naval (EGN)pt_BR
dc.relation.ispartofApresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores - CEMOS 2020pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectGuerra de Minaspt_BR
dc.subjectChina e Estados Unidos da Américapt_BR
dc.subjectOperações de minagempt_BR
dc.titleOperações de Minagem e Contramedidas de Minagem: Similaridades e singularidades das visões estratégicas navais de EUA e China, quando consideradas as atividades relacionadas à Guerra de Minaspt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.location.countryBrasilpt_BR
dc.subject.dgpmDefesa Nacionalpt_BR
dc.subject.dgpmEstratégia, estratégia marítima e estratégia navalpt_BR
Appears in Collections:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CEMOS_063_MONO_CC_CA_BYKOW.pdf520,95 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.