logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845079
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Carlos Dutra de-
dc.contributor.authorBarros, Rodrigo Rocha-
dc.date.accessioned2022-07-05T18:15:07Z-
dc.date.available2022-07-05T18:15:07Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationCEMOS 2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845079-
dc.descriptionA partir do início do século XXI, as relações sino-africanas ficaram em evidência no Sistema Internacional; o fenômeno denominado Renascimento Africano, ocasionado por uma série de fatores favoráveis ao crescimento econômico e ao desenvolvimento das nações africanas, atraiu a atenção das grandes potências, ávidas por energia, matérias-primas e mercados consumidores. E, nesse contexto, a China teve um forte protagonismo no processo de transformação da África. O objetivo desta masterThesis é identificar quais seriam os reais interesses da China no continente africano e como a presença chinesa na África afeta os interesses de outras potências emergentes e dos Estados Unidos. Para tal, a metodologia aplicada foi a revisão bibliográfica sobre o assunto e análise documental. Assim, foram levantadas as trajetórias da China e da África a partir do cenário mundial pós-Guerra Fria até a segunda década do século XXI, e em seguida foram abordadas as relações sino-africanas, de modo a apontar suas características, seus objetivos e sua importância para cada uma das partes envolvidas. Na sequência, foram apresentadas as relações das demais potências – Brasil, Índia, Rússia e Estados Unidos, para que pudessem ser confrontadas posteriormente, a fim de permitir responder as seguintes perguntas: o que se pode comparar entre as parcerias sino-africanas e as relações das demais potências mundiais com a África? Quais são as necessidades da China na África e qual a importância geopolítica daquele continente no Sistema Internacional? Podem ser consideradas essas parcerias sino-africanas uma nova forma de imperialismo na África? Qual o impacto para o equilíbrio de poder causado pelo crescimento da presença chinesa na África, sob a visão das demais potências? Desse modo, o trabalho identificou que as relações sino-africanas têm no campo econômico seu interesse maior na referida parceria, por meio da aquisição de commodities africanos e da exportação de produtos manufaturados; além disso, no campo político/diplomático, a China busca expandir seu soft power na África, por meio de ações de cooperação, abertura de Institutos Confúcio, etc., como parte de um projeto de longo prazo de influenciação geopolítica, outrora exercido pelas potências ocidentais; no campo político, essa influência se reflete pelo alinhamento com os Estados africanos nos fóruns de discussão da ONU, OMC, etc., o que significa 54 votos a favor em assuntos que venham a ser do interesse chinês, como as questões envolvendo o reconhecimento da soberania de Taiwan. Outrossim, foi também verificado que as críticas feitas pelas nações ocidentais que associam a parceria sino-africana a um novo período colonialista naquele continente não condiz com a realidade das diversas frentes de investimentos e projetos de cooperação, a que tornam mais complexa do que a simples exploração de recursos naturais, como havia no século XX; destarte, as relações chinesas são comparadas com as das demais potências na África, tendo sido observado a similaridade entre elas, no que tange ao interesse por recursos naturais e às ações de cooperação no continente, mas ao mesmo tempo em complemento ao enorme volume de investimentos chineses, numa tentativa de não ficar para trás na disputa de poder geopolítico. Finalmente, o presente trabalho conclui que a forte presença das potências emergentes na África evidenciam que as parcerias Sul-Sul podem ser o marco inicial do declínio do ciclo histórico de “ocidentalização” do mundo.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherEscola de Guerra Naval (EGN)pt_BR
dc.relation.ispartofApresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores - CEMOS 2018.pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectChinapt_BR
dc.subjectÁfricapt_BR
dc.subjectRenascimento Africanopt_BR
dc.subjectWin-Winpt_BR
dc.subjectSéculo XXIpt_BR
dc.titleO interesse chinês na África e seu impacto sobre as demais potênciaspt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.location.countryBrasilpt_BR
dc.subject.dgpmDefesa Nacionalpt_BR
dc.subject.dgpmGeopolíticapt_BR
dc.subject.dgpmRelações internacionaispt_BR
dc.subject.dgpmDireito internacional humanitáriopt_BR
Appears in Collections:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CEMOS 036 MONO CC BARROS.pdf588,03 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.