logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845630
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Thiago Montilla Tavares dept_BR
dc.contributor.authorFornis, Leandro Grinberg Lima-
dc.date.accessioned2022-12-14T13:17:40Z-
dc.date.available2022-12-14T13:17:40Z-
dc.date.issued2021-
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/845630-
dc.descriptionA despeito de sua notável história, até novembro de 1943, os fuzileiros navais norte-americanos ainda não haviam tido a experiência das grandes operações anfíbias, principalmente diante de um território inimigo sob forte defesa. O conhecimento e a experiência adquiridos em Tarawa contribuíram consideravelmente para a evolução de técnicas e procedimentos a serem adotados ao longo das campanhas estadunidenses que se seguiram no Pacífico, durante a Segunda Guerra Mundial, e na sua própria concepção de guerra anfíbia. Tão significativo quanto o sucesso da conquista do atol, foram os erros de planejamento e de apoio de fogo que o assalto anfíbio nos revelou. Para atingir o propósito dessa dissertação, tais erros foram levantados e confrontados com o conteúdo teórico descrito nos atuais manuais do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, sendo verificadas as suas aderências. Cabe ressaltar que foi considerada a defasagem temporal existente entre a realização da operação anfíbia norte-americana, em 1943, e a atual teoria contida nos manuais brasileiros, vigentes desde 2020, levando-se em conta a evolução doutrinária acerca da guerra anfíbia ocorrida nesse período. O desenho de pesquisa empregado foi o da teoria comparada com a realidade, sendo utilizada uma pesquisa bibliográfica e documental exploratória. Portanto, por meio de um desenvolvimento analítico buscou-se responder a seguinte questão: os eventuais erros de planejamento e de apoio de fogo, naval e aéreo, do assalto anfíbio realizado em Tarawa estariam cobertos pela abordagem teórica vigente do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil? Ao final, foi identificado que os erros levantados, limitados aos assuntos relacionados ao estudo, estariam cobertos pela teoria utilizada.pt_BR
dc.descriptionApresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores (C-EMOS 2021).pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola de Guerra Naval (EGN)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectTarawapt_BR
dc.subjectOperação anfíbiapt_BR
dc.subjectAssalto anfíbiopt_BR
dc.subjectPlanejamentopt_BR
dc.subjectApoio de fogopt_BR
dc.subjectCorpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasilpt_BR
dc.titleBatalha de Tarawa: análise dos erros cometidos no assalto anfíbio, sob a perspectiva do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasilpt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.subject.dgpmFuzileiros Navaispt_BR
Appears in Collections:Fuzileiros Navais: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CEMOS_102_DIS_CC_CA_GRINBERG.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.