logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846220
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSoares, Gustavo Ramalhopt_BR
dc.contributor.authorHeld, Eduardo Guimarães de-
dc.date.accessioned2023-06-06T12:42:27Z-
dc.date.available2023-06-06T12:42:27Z-
dc.date.issued2022-
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846220-
dc.descriptionO desenvolvimento de uma doutrina específica para orientar o emprego conjunto das Forças Armadas de um Estado tem mostrado sua elevada importância, permitindo maximizar o potencial militar resultante da integração das capacidades de cada Força. Para que isso seja possível, é fundamental o estabelecimento de uma direção centralizada, capaz de promover a unidade de esforço. Destarte, o propósito deste trabalho é analisar a influência do comando dividido no teatro de operações do Pacífico, por parte dos Estados Unidos da América, durante a Batalha do Golfo de Leyte (1944), bem como verificar sua aderência aos conceitos estabelecidos na doutrina conjunta para suas Forças Armadas. Para isso, foi necessário estudar todo o período da Guerra do Pacífico (1941-1945) que antecede a batalha em questão, visto que a divisão do Pacífico entre dois comandantes remonta a decisões tomadas no início, e mantidas, durante toda essa guerra. Assim, o contexto temporal foi delimitado entre 1941 e 1944. Para atingir tal objetivo, foi empregado o confronto entre teoria e realidade, com base na pesquisa bibliográfica e documental, por meio do qual buscou-se responder a seguinte questão: o estabelecimento de um comando unificado nas Forças Estadunidenses teria alterado o desenvolvimento da batalha? Tão importante quanto analisar os efeitos do comando unificado é identificar os motivos que levaram à decisão estadunidense de não o fazê-lo. Ao final da análise, concluiu-se que o comando duplo no Pacífico, embora não tenha sido um fator decisivo em seu resultado, degradou a atuação das Forças Armadas norte- americanas na batalha, acarretando uma divisão de esforços e objetivos. Outrossim, na busca pelos motivos que levaram a tal decisão, verificou-se o quão prejudicial podem ser as disputas organizacionais dentro das Forças Armadas, quando prevalecem em detrimento da liderança conjunta.pt_BR
dc.descriptionApresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Estado Maior para Oficiais Superiores (C-EMOS 2022)-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola de Guerra Naval (EGN)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectBatalha do Golfo de Leytept_BR
dc.subjectGuerra do Pacíficopt_BR
dc.subjectDoutrina conjuntapt_BR
dc.titleBatalha do Golfo De Leyte: uma análise da influência do comando dividido no Pacíficopt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.subject.dgpmDoutrinas marítima e navalpt_BR
Appears in Collections:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CEMOS2022_EDUARDO_HELD.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.