Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844536
Título: Efeito antitumoral dos extratos brutos de cianobactérias de sistema hipersalino em células de glioblastoma
Autor(es): Silva, Isabel Virgínia Gomes e
Lopes, Giselle Pinto de Faria
Maia, R. C.
Soares, A. R.
Neves, Maria Helena Campos Baeta
Congresso de Inovação e Biotecnologia, 001., 2019, Lajeado, RS
Palavras-chave: V - CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
V2 - BIOTECNOLOGIA MARINHA
CIANOBACTÉRIA
CÉREBRO - TUMORES
Data do documento: 2019
Editor: Universidade do Vale do Taquari
Descrição: Glioblastoma é o tumor cerebral mais maligno do sistema nervoso central, tendo uma alta taxa de proliferação e crescimento invasivo, o que limita seu tratamento. As cianobactérias são reconhecidas por serem grandes produtoras de metabólitos secundários com características estruturais únicas, muitos deles com atividades biológicas conhecidas como antibacteriano, anti-inflamatório e antitumoral. Objetivos: Avaliar o efeito antitumoral dos extratos brutos de diferentes espécies de cianobactérias coletadas em ambiente hipersalino em células de glioblastoma humano. Metodologia: A coleta das cianobactérias Oscilatorium sp., Phormidium sp., Lyngbya sp. e Aphanothece sp. foi feita na Lagoa de Araruama e salineiras. O material coletado foi liofilizado e extraído 3 vezes por maceração estática em Acetato de Etila:Metanol 1:1, durante um período de 2h. Foi realizado ensaio de viabilidade celular por MTT com duas linhagens de glioblastoma humanos U251 e T98G. As células foram incubadas com os extratos brutos nas concentrações de 62,5μg/mL, 125μg/mL, 250μg/ mL, 500μg/mL e 1000μg/mL mantidas por 72h em 5% de CO2 a 37o C. A condição controle consistiu das células cultivadas com o veículo de diluição dos extratos (DMSO 0,5%). O cálculo do percentual de viabilidade foi realizado a partir da razão: [(A570nm das células tratadas/A570nm das células não tratadas) x 100]. Resultados Parciais: Em ordem de resposta na linhagem U251 os extratos brutos Oscilatorium sp. demonstrou IC50=51,91μg/mL, seguido da Phormidium sp. com IC50=197,5μg/mL e da Lyngbya sp. com IC50=299,2μg/mL. E na linhagem T98G os extratos brutos Oscilatorium sp. demonstrou IC50=124,9μg/mL, seguido da Phormidium sp. com IC50=261,8μg/mL. O extrato bruto da Aphanothece sp. não apresentou atividade citotóxica em nenhuma das linhagens estudadas. Considerações finais: Os resultados sugerem que os metabólitos secundários das cianobactérias Oscilatorium sp., Phormidium sp., e Lyngbya sp. de sistemas hipersalinos podem apresentar compostos bioativos com efeito antitumoral in vitro.
URI: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844536
Aparece nas coleções:Ciência, Tecnologia e Inovação: Coleção de Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Silva, I.V.G. et al. Efeito antitumoral dos extratos brutos....pdf250,62 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.