Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844573
Título: O Brasil, os países da Costa Oeste Africana e a segurança marítima mo Atlântico Sul: cooperação da Mariha do Brasil na segurança marítima do Golfo da Guiné
Orientador(es): Medeiros, Sabrina Evangelista
Autor(es): Almeida, Fernando Pereira de
Palavras-chave: E1 -ASSUNTOS MARITIMOS E PORTUÁRIOS (DGPM-305)
Cooperaçao Bilateral - Brasil - Golfo da Guiné
Segurança marítima - Brasil
Segurança marítima - Golfo da Guiné
Data do documento: 2019
Editor: Escola de Guerra Naval - EGN
Descrição: A segurança marítima no Atlântico Sul, especialmente no Golfo da Guiné, tem sido prejudicada, primordialmente,pelos atos de pirataria e, por se tratar de acontecimento no entorno estratégico brasileiro, a Marinha do Brasil pode cooperar para a manutenção da segurança na região.A relevância do tema se baseia na forma em como se dará a cooperação da Marinha do Brasil na segurança marítima no Golfo da Guiné. O objetivo é contextualizar a importância do Atlântico Sul e do Golfo da Guiné para o Brasil, identificar as atividades ilícitas que ocorrem na região, causas e consequências e a forma como os países da costa oeste africana lidaram para combater a insegurança marítima. O estudo de caso,visa por meio da Teoria da Comunidade de Segurança,constatar que as organizações regionais e internacionais são formas organizadas e eficazes para lidar com o problema da segurança marítima. Tem-se como resultado que a Marinha do Brasil pode cooperar de forma bilateral com os países do Golfo da Guiné, como já tem sido realizado,e de forma multilateral ser um vetor da política externa e de defesa brasileira na contribuição para a segurança marítima local. Conclui-se que a Marinha do Brasil pode realizar a cooperação com os países do Golfo da Guiné na área de hidrografia, com a presença mais constante de navios na costa oeste africana e no compartilhamento de informações sobre o tráfego marítimo no Atlântico Sul e cooperação técnica com os centros de controle regionais de tráfego africano, ressaltando que todas as ações a serem empreendidas necessitam de constante aporte financeiro, além do alinhamento entre a política externa e de defesa
Abstract: Maritime security in the South Atlantic, especially in the Gulf of Guinea, has been hampered primarily by acts of piracy and because it is happening in the strategic Brazilian environment, the Brazilian Navy can cooperate to maintain security in the region. The relevance of the theme is based on how the Brazilian Navy will cooperate in maritime security in the Gulf of Guinea. The objective is to contextualize the importance of the South Atlantic and the Gulf of Guinea for Brazil, to identify the illicit activities that occur in the region, their causes and consequences, and the way West African countries have coped to combat maritime insecurity. The case study aims through the Safety Community Theory to find that regional and internationalorganizations are organized and effective ways to deal with the problem of maritime safety. As a result, the Brazilian Navy can cooperate bilaterally with the Gulf of Guinea countries, as has already been done, and in a multilateral manner be a vector of Brazilian foreign and defense policy in contributing to local maritime security. It is concluded that the Brazilian Navy can cooperate with the Gulf of Guinea countries in the area of hydrography, with more frequent presence of ships on the west African coast and sharing information on maritime traffic in the South Atlantic and technical cooperation. African regional traffic control centers, stressing that all the actions to be undertaken need constant financial support, as well as the alignment between foreign and defense policy
URI: http://repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/844573
Aparece nas coleções:Assuntos Marítimos: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
FERNANDO.pdf738,12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.