logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846186
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantos, Henriquept_BR
dc.contributor.authorAraujo, Glauber Rodrigues de-
dc.date.accessioned2023-05-29T16:16:32Z-
dc.date.available2023-05-29T16:16:32Z-
dc.date.issued2022-
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846186-
dc.descriptionO Continente Africano, historicamente, sempre despertou o interesse das grandes potências, seja na busca por commodities e fornecimento de matéria-prima, seja pela procura de mão de obra abundante e barata e, por séculos, escrava. Como exemplos de registros de sua elevada relevância histórica, podemos citar, entre outros, o desbravador avançar português que ocorreu sobre o Magreb a partir do alvorecer do Séc. XV; a Conferência de Berlim ocorrida no Séc. XIX; ou até mesmo as novas disputas “neocolonialistas” que ocorrem nos dias atuais. Dessa forma, na busca por ampliação de influência e poder temos, atualmente, o expoente exemplo da China que, nas últimas décadas, tem se apresentado como um ator de elevada relevância no continente alvo de nosso estudo. Assim, neste trabalho, destacaremos as relações sino-namibianas que serão capazes de traduzir o modo como a China impõe suas vontades no “Continente Negro”. Vale ressaltar que a ampliação da presença chinesa concorre para a diminuição de espaços geopolíticos que são cada vez mais disputados por diferentes países na África, sendo um deles, inclusive, o Brasil. É nesse diapasão que estudiosos de Relações Internacionais apontam como uma das ferramentas que compõem o esforço geopolítico chinês, no continente africano, e em outras áreas do globo, uma nova teoria que vem lentamente ganhando espaço no meio acadêmico; a da “Armadilha da Dívida”. A partir dessa nova discussão se justifica a relevância deste trabalho que tem a pretensão de compreender se a expansão chinesa na Namíbia pode, em algum momento, se contrapor aos interesses geopolíticos brasileiros nesse país, inclusive com implicações para a Missão de Assessoria Naval que é fruto dos acordos de cooperação firmados, entre o Brasil e a Namíbia, a partir de 1994.pt_BR
dc.descriptionApresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso Superior (C-SUP 2022).pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola de Guerra Naval (EGN)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectÁfricapt_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.subjectChinapt_BR
dc.subjectNamíbiapt_BR
dc.subjectGeopolíticapt_BR
dc.subjectMissão de Assessoria Navalpt_BR
dc.titleO interesse das grandes potências na África diante da geopolítica brasileira: as implicações da expansão chinesa no continente africano para a missão de assessoria naval na Namíbiapt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.subject.dgpmGeopolíticapt_BR
Appears in Collections:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CSUP2022_GLAUBER.PDF581,42 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.