logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846332
Title: Prospecção anti-incrustante de extratos orgânicos de Laurencia dendroidea J. AGARDH 1852 (Rhodophyta, Rhodomelaceae)
Authors: Morais, Andressa Stephany Coêlho de
metadata.dc.contributor.advisor: Renato Crespo Pereira
Keywords: Anti-incrustante
Biotecnologia
Produtos naturais marinhos
DGPM knowledge areas: Biotecnologia marinha
Issue Date: 2023
Publisher: Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM)
Description: Laurencia dendroidea corresponde a uma das espécies de macroalgas vermelhas, encontradas na costa brasileira, amplamente estudadas devido à sua produção de metabólitos secundários (MS) bioativos. Os MS mais investigados incluem sesquiterpenos, identificados e caracterizados em vários estudos, por se comportarem como mediadores químicos nas interações biológicas entre espécies. Estes MS têm mostrado atividade anti-incrustante contra uma ampla gama de organismos, muito embora os mecanismos subjacentes ainda não sejam totalmente compreendidos. Apesar do processo de bioincrustação ocorrer de forma natural no meio marinho, representa transtornos e danos econômicos quando relacionado a estruturas artificiais submersas, e seu controle por produtos químicos pode levar à contaminação da água e ter efeitos nocivos em organismos não-alvo. Neste estudo, foi avaliada, em laboratório, a atividade anti-incrustante do extratos orgânicos, à concentração natural, da macroalga vermelha L. dendroidea, coletada em 5 locais da costa sudeste brasileira, sendo estes: Armação dos Búzios (AZED) – RJ, Angra dos Reis (BISC) – RJ, Serra (MANG) – ES, Arraial do Cabo (FORN) – RJ e Paraty (VERM) – RJ. Dois controles foram utilizados: um positivo, com sulfato de cobre (CuSO 4 ), e um negativo, apenas com diclorometano (DCM). A atividade anti-incrustante foi avaliada usando como organismo modelo, para interação ecológica entre espécies, o mexilhão Perna perna. Os resultados mostraram que todos os extratos de L. dendroidea apresentaram atividade anti-incrustante significativa em relação ao controle negativo. Entretanto, apenas os extratos correspondentes a AZED, BISC e VERM apresentaram diferença significativa em relação ao CuSO 4 . Não houve diferença significativa entre os extratos orgânicos em relação à atividade anti-incrustante, quando comparados entre si, contudo, as amostras com melhor prospecção em inibir o processo de bioincrustação corresponderam aos extratos de AZED e BISC, que apresentaram 0% de fixação de filamentos de bissos por parte dos mexilhões. No entanto, o extrato BISC de L. dendroidea se mostrou mais promissor, por ter elevado potencial anti-incrustante e menor toxicidade para os mexilhões, causando mortalidade de 27% dos indivíduos a ele submetidos. Apesar de não ter sido detectada diferença significativa entre os extratos testados, em relação aos locais de coleta da macroalga, os resultados sugerem L. dendroidea como fonte promissora de MS anti-incrustantes com aplicações práticas na prevenção da incrustação em superfícies artificiais submersas.
Abstract: Laurencia dendroidea corresponds to one of the red macroalgae species found along the Brazilian coast, widely studied due to its production of bioactive secondary metabolites (SM). The most investigated SM include sesquiterpenes, identified and characterized in several studies for their role as chemical mediators in biological interactions between species. These SM have shown antifouling activity against a wide range of organisms, although the underlying mechanisms are not fully understood. Notwithstanding biofouling process occurs naturally in marine environments, it represents inconvenience and economic damages when associated with submerged artificial structures, and its control through chemical products can lead to water contamination and harmful effects on non-target organisms. In this study, the antifouling activity of organic extracts, at natural concentration, of the red macroalgae L. dendroidea, collected from five locations along the southeastern Brazilian coast, were evaluated, namely: Armação dos Búzios (AZED) – RJ, Angra dos Reis (BISC) – RJ, Serra (MANG) – ES, Arraial do Cabo (FORN) – RJ and Paraty (VERM) – RJ. Two controls were used: a positive one, with copper sulfate (CuSO 4 ), and a negative one, with dichloromethane only (DCM). The antifouling activity was evaluated using the mussel Perna perna as model organism for ecological interaction between species. The results showed that all L. dendroidea extracts exhibited significant antifouling activity compared to the negative control. However, the extracts corresponding to AZED, BISC and VERM showed significant difference when compared to the CuSO 4 . There was no significant difference between the organic extracts in terms of antifouling activity, when compared to each other, nonetheless, the samples with the most promising prospect in inhibiting the biofouling process corresponded to the AZED and BISC extracts, which showed 0% of byssus threads attachment by the mussels. Among these, the BISC L. dendroidea extract was more promising, as it has showed higher antifouling potential and less toxicity to mussels, causing mortality in 27% of the exposed individuals. Although no significant difference was detected among the tested extracts regarding the macroalgae collection sites, the results suggest L. dendroidea as a promising source of antifouling SM with practical applications in the fouling prevention in submerged artificial structures.
Access: Open access
URI: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846332
Type: Master thesis
Appears in Collections:Ciência, Tecnologia e Inovação: Coleção de Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Andressa Stephany Coêlho de Morais.pdf2,13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.