logo-ri

Repositório Institucional da Produção Científica da Marinha do Brasil (RI-MB)

Please use this identifier to cite or link to this item: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846794
Title: O papel das operações de informação na evolução LUCAO DA guerra hĺbrida : como a Marinha do Brasil (MB) devera se contrapor a essa nova ameaca.
Authors: Ribeiro, Kaysel Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Mello, Jorge Luis de Araujo
Keywords: Ameaça híbrida
Guerra híbrida
DGPM knowledge areas: Estratégia, estratégia marítima e estratégia naval
Issue Date: 2023
Publisher: Escola de Guerra Naval (EGN)
Description: Devido aos diversos avanços tecnológicos ocorridos no final século XXI, tais como o advento da internet e das mídias sociais, a informação atingiu uma relevância e um protagonismo, conforme jamais visto no cenário mundial, principalmente devido à velocidade com que é transmitida, sendo empregada de forma contundente no contexto da Guerra Híbrida. Apesar de não possuir uma definição mundialmente aceita e uma clareza bem definida, a Guerra Híbrida vem sendo empregada em diversas partes do mundo e por diversos tipos de atores. Países e organismos importantes, como Estados Unidos da América (EUA), União Europeia (UE), Federação da Rússia e Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), têm se dedicado a estudar profundamente o assunto. Foram criados centros de excelência específicos para lidar com o tema, que é extremamente complexo e carece de estudos mais aprofundados. Entender a diferença entre as Ameaças Híbridas e a Guerra Híbrida torna-se um dos objetivos deste trabalho. A elaboração de metas estratégicas genéricas, que servem de modelo para que países que ainda não possuem as suas definidas consigam elaborar as mesmas é essencial. Conhecer a importância da comunicação estratégica e realizar um estudo aprofundado de como a desinformação é empregada nesse contexto, também são primordiais para lidar com esse novo tipo de ameaça. A análise da estratégia adotada pela OTAN para se preparar, dissuadir e defender contra as Ameaças Híbridas, observando o seu Plano de Ação de Prontidão (PAP) e a sua Força de Resposta (FR) é muito importante. O estudo sobre a Guerra Híbrida Marítima e as Ameaças Híbridas Marítimas adotadas pela República Popular da China, assim como os possíveis cenários para as Ameaças Híbridas Marítimas, elaborados pelo Centro de Excelência para Combater Ameaças Híbridas denominado como Hybrid Coe, localizado em Helsinque, na Finlândia, nos ajudam a vislumbrar medidas a serem implementadas na Marinha do Brasil (MB). Finalmente, após essas análises, será aplicado o DOPEMAI, constante no Guia de Planejamento Baseado em Capacidades (PBC) na Guerra Híbrida, de forma a verificar qual o nível de preparo que a MB possui atualmente para se contrapor a uma Ameaça Híbrida ou Guerra Híbrida ofensiva perpetrada por um ator estatal ou não estatal externo. Serão contempladas algumas ações para elevar a capacidade de resposta da MB para se contrapor a uma Ameaça Híbrida ou Guerra Híbrida de forma a reduzir a sua vulnerabilidade no tocante a essas novas ameaças.
Trabalho apresentado à Escola de Guerra Naval, como requisito parcial para a conclusão do Curso de Política e Estratégia Marítimas C-PEM 2023
Access: Open access
URI: https://www.repositorio.mar.mil.br/handle/ripcmb/846794
Type: Bachelor thesis
Appears in Collections:Defesa Nacional: Coleção de Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
C-PEM_2023 RIBEIRO_KAYSEL.pdf653,19 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.